06 de maio de 2015

Retratos de um asilo em 1976

Por Redação 

Em 1976, o jovem Eduardo Fagnani acabava de se formar em economia pela FEA-USP. O ano também foi marco de suas primeiras experimentações artísticas. Com uma câmera Pentax na mão, deu seus primeiros clicks em um asilo de Piracicaba, interior de São Paulo, resultando em um belo ensaio de fotos.

O Lar dos Velhinhos de Piracicaba é uma instituição beneficente que já comemorou 109 primaveras dando auxílio à idosos. Em uma visita despretensiosa, Eduardo retratou as expressões que habitavam aquela casa. As fotos foram para seu armário e, passados 40 anos, o agora professor de economia pela Unicamp revirou suas prateleiras e resolveu publicar o ensaio na internet.

A Vaidapé teve acesso às fotos inéditas e você pode conferir todas aqui:

000942000941 000947 000937 000930 000932 000946 000926 000922 000928 000944 000950 000945 000943 000929

eduSe eu tivesse aquela idade novamente, seria fotógrafo. Fotógrafo de gente, de pessoas que mantém a dignidade mesmo atravessando situações como abandono, exclusão, doença e proximidade da morte. Nessas situações, parece que ocorre uma conexão espiritual, uma sintonia de almas com pessoas que nunca havia estado. O tempo para. A relação entre “extranhos” transforma-se numa conexão baseada no respeito, admiração e compaixão. Acho que a foto reflete este lapso de magia.

Hoje Eduardo Fagnani é professor de economia na UNICAMP e coordenador da rede Plataforma Política Social.

000924 000940 000933000927 000921